Teolinda Gersão

Desde o seu primeiro romance, O Silêncio, que presto especial atenção aos livros de Teolinda Gersão. Lembro-me que essas primeiras impressões de leitura me remeteram para um sortilégio invulgar nunca experimentado num livro de ficção: um novo e atraente gosto fílmico de relatar, quase sussurrante. Inspirava-me tanta serenidade e beleza que me parecia ter ante os olhos não as páginas de um livro mas as mais fulgurantes imagens do mundo.

Aprendi que os seus livros se devem ler devagar, como quem ouve música. Sendo eles os lugares da casa e dos interiores humanos mais íntimos, são também um pouco a partitura e a dicotomia entre luz e sombra, de personagens que vão e vêm e nos visitam a intimidade e os sentimentos, como se estivessem ao nosso lado, tácteis e visíveis.

A Mulher que Prendeu a Chuva, o seu mais recente livro de contos (contemplado com o Prémio Máxima de Literatura 2008), devolve-nos esse fulgor lapidar. Leva-nos, aos seus leitores e admiradores, a receber novamente a energia solar das suas palavras. Vamos (re)descobrindo o profuso imaginário com que nos habituou, entre encantamento e lágrima, tumulto e serenidade.  São contos de lugares e personagens sem fronteiras, elementos comuns de geografias plausíveis; ou de outras paragens cuja referência podemos apenas reconhecer no âmbito da nossa capacidade para identificar o onírico e o fantástico, guiando-nos pelo fulgor do instinto e pela adquirida reverberação de novos espaços imagéticos e sensoriais.

Altamente recomendável.

mulherchuva

Anúncios

Um pensamento sobre “Teolinda Gersão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s