Canção do romântico triste

Talvez te encontre um dia rente a muros poluídos ou na breve sombra do verão numa outra cidade. Teremos, quem sabe, as últimas palavras diante de um copo de chocolate. Os anos que se foram parecerão as ruínas amarelas de um calendário inescrutável. Sei que te amarei como a um livro de poemas, folha a folha, como à alegria de um dia tão branco como o desejo.

Que imagem colherei de ti  além do rumor do pássaro que és num ramo de magnólia, momento a momento, nos desertos mais íntimos e nocturnos?

Valerá, eu sei, a tua voz nas minhas mãos, os teus cabelos, o breve momento em que se aprende o amor até tudo partir com o vento.

In One day between us
(versão portuguesa)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s