Mês: Março 2010

As cores dos teus olhos

Água azul, de nuvem e verão,
os teus olhos.
Dois potros nas colinas, castanhos
contra a casa branca,
os teus olhos.
Duas estrelas que rasgam
a noite escura,
os teus olhos.
Verde das maçãs num ramo
de lágrimas,
os teus olhos.
O mar de Abril, um barco
e uma gaivota,
os teus olhos.
O diamante e a safira
entre o luar e o amor,
os teus olhos.
Dois colibris cor de mel
sobre a flor do desejo,
os teus olhos.
Ah!, os teus olhos
que cantam as cores
do mundo!
Sendo teus são de ninguém
quem os vir
longe dos meus.

Eduardo Bettencourt Pinto

A Primavera

Começou no chão, a Primavera. Veio com flores de uma fragilidade de sopro, roxas, que as patas de um gato podem destruir, ou o fragor pesado do amanhecer sob chuvas intempestivas.

Apetece ajoelhar-me com a sombra da alegria nas mãos, beijá-las com as gotas dos meus olhos, e murmurar o teu nome entre as pétalas.