Depois do crepúsculo

Noite de sexta-feira: contos de Júlio Cortazar sob a luz do candeeiro, e Raicilla, La Taberna, tequila (artesanal) de San Sebastian del Oeste. Comprei-a nas montanhas sob um feroz ataque de mosquitos e um sol que cortava a tiras a paisagem. Foi um momento feliz: o cheiro da terra e das árvores, a amabilidade dos interlocutores, o pó da estrada que me fez lembrar África, ou seja, o Sul, sempre tão majestoso como o templo mais simbólico do mundo.

Anúncios

Um pensamento sobre “Depois do crepúsculo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s