Dia: 29 de Dezembro, 2011

Rosas

Levanto-te os cabelos e as nuvens de Junho passam pelos teus ombros. Os meus dedos crescem então nas tuas costas, devagar, com a música das borboletas. É na sombra do teu corpo que planto as quatro rosas brancas da minha alegria.