A pobreza

Uma sociedade justa e democrática não se orgulha dos seus ricos e dos exageros exibicionistas da opulência. Orgulha-se, sim, de as suas crianças irem para a escola sem fome e de cuidar dos seus idosos e dos seus enfermos. Quem aceita a pobreza como um destino, ao mesmo tempo que não interpreta e não repudia a excessividade material como uma aberração do espírito, não vive na luz mas na escuridão da irresponsabilidade social e sob a frieza mais opressiva que se pode instalar no coração humano.

Anúncios

Um pensamento sobre “A pobreza

  1. Não podia concordar mais contigo, Eduardo. Um mundo democrático só pode funcionar assim. O belíssimo livro ” nova Teoria do Mal” de Miguel Real fala dessas questões de uma forma impressionante. É um livro de coragem. É o livro que o século estava a precisar.
    Marta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s