Mês: Junho 2012

Junho

Já não venho aqui há muito tempo. A vida, essa caminhada que vai entre montanhas e deserto: do alto vê-se o futuro, largos horizontes; no deserto, o silêncio. Aquela massa disforme que parece uma sombra adiante de nós, ou que, no nosso encalço, nos persegue como um cão raivoso.

Não tenho vindo aqui e sinto-lhe a falta. Não digo nada de novo, é certo. Mas deixar aqui um pouco de areia do deserto, o rumor de uma palmeira e a radiação solar, já é um princípio.