Primavera

Uma menina passa a correr sobre a relva, o cabelo apanhado atrás numa trança loira. Um corvo grasna do alto de um candeeiro. Num jardim que amanhece espreitam, tímidas, as primeiras cores das tulipas. Apresso-me: vou a caminho da primavera. Quero vê-la a cantar rente ao rosto da água.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s